População pode ajudar no controle de animais peçonhentos como escorpiões, diz coordenadora de Vigilância Sanitária

Saúde - Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018


População pode ajudar no controle de animais peçonhentos como escorpiões, diz coordenadora de Vigilância Sanitária

Iraciana Messias de Paiva usou a Tribuna Livre da Câmara de Vereadores para falar sobre a importância do manejo ambiental no controle de doenças e acidentes com animais peçonhentos

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Silvana Paiva

04/12/2018 - 16h12

 

A médica veterinária e coordenadora da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Paraguaçu Paulista, Iraciana Messias de Paiva, usou a Tribuna Livre da Câmara de Vereadores para falar sobre a importância do manejo ambiental no controle de doenças e acidentes com animais peçonhentos.

Iraciana participou da sessão ordinária da Câmara de Vereadores realizada na segunda-feira (3) e destacou a importância de espaços como a Tribuna Livre como canal de informação junto à população. “Essa Tribuna nada mais é que um canal para conscientizar a população de que quem pode mudar a realidade de um lugar é a própria comunidade. Estamos nos deparando com o aumento do aparecimento de escorpiões e aranhas, assim como os mosquitos que transmitem a dengue e a leishmaniose. Isso vem acontecendo por estarmos vivendo um período de desequilíbrio ambiental em nível global. Nossas casas estão se tornando um abrigo para esses animais. Mas é possível mudar isso com pequenos gestos”, disse Iraciana.

Em seu discurso, a coordenadora da Vigilância Sanitária municipal explicou como a população pode mudar esse panorama atual e informou várias formas de combater escorpiões e mosquitos transmissores da dengue, e leishmaniose.

A médica veterinária e coordenadora da Vigilância Sanitária destacou, caso a caso, o que a população pode fazer para se prevenir e até se proteger no caso de Escorpiões, do Aedes aegypti (transmissor da dengue, da chikungunya e da zika) e do Mosquito-palha (transmissor da leishmaniose). Confira:

Escorpiões – se alimentam principalmente de baratas, aranhas e grilos. Para os evitarmos em nossas casas precisamos manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas, folhagens, arbustos e trepadeiras. Devemos acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes apropriados e entregá-los ao serviço de coleta, não dispensá-los em terrenos baldios. Manter limpo terreno baldio e não realizar queimadas, pois a queimada desaloja o escorpião; eliminar as fontes de alimentos dos escorpiões, como baratas, aranhas e outros pequenos invertebrados. Remover materiais de construção, lenhas e outras madeiras que possam estar armazenadas nos quintais. Manter caixas de gordura devidamente vedadas e limpas, rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas, que servem de abrigo para os escorpiões. Vedar soleiras de portas, reparar rodapés soltos e telar janelas, ralos, pias e tanques. Vistoriar roupas e sapatos antes do uso e não deixar lençóis e toalhas em contato direto com o chão. Em caso de acidente procurar imediatamente o pronto atendimento da Santa Casa.

Aedes aegypti (dengue, da chikungunya e da zika) – necessita de água parada para sobreviver, assim, é preciso retirar, reduzir ou eliminar todos os possíveis criadouros de seus quintais. Receber os agentes em suas casas, lavar bebedouros dos animais, tampar caixas d´água, manter calhas limpas, colocar areia nos vasos de planta, e descartar recipientes que podem acumular água.

Mosquito-palha (transmissor da leishmaniose) – necessita de matéria orgânica para sobreviver. É preciso evitar folhas, frutos, restos de galho no quintal ou vasos de plantas, canteiros e fezes de animais. Capinar e recolher grama, não criar galinha ou outros animais de criação, pois as fezes desses formam a matéria orgânica favorável ao desenvolvimento do mosquito.

Iraciana destacou que na semana que foi de 26 de novembro a 1º de dezembro, a Prefeitura de Paraguaçu Paulista realizou o Mutirão de Limpeza Todos Contra o Mosquito, percorrendo todos os bairros da cidade, quando foram realizadas 250 viagens de caminhões de materiais descartados pela população.

“Temos que redobrar os cuidados em nossas residências. Proprietários de terrenos são notificados para que os mantenham limpos. Ações educativas são realizadas nas escolas ao longo do ano e os agentes de saúde visitam os imóveis rotineiramente. Para finalizar, quero pedir a todos os cidadãos, inclusive aos vereadores, que adotem as medidas de manejo ambiental em suas casas e multipliquem isso para outras pessoas. Pequenas ações como manter a casa limpa, o seu quintal, não descartar lixo em terrenos baldios, são fundamentais para a não proliferação dos escorpiões e mosquitos. Com essas ações é sim possível melhorar a qualidade de vida de todos”, finalizou Iraciana.

Iraciana Messias de Paiva é especialista em saúde pública e saúde da família, em higiene e inspeção de produtos de origem animal e em vigilância sanitária. Desde 2007, Iraciana é coordenadora da Vigilância Sanitária da Prefeitura Paraguaçu Paulista.

 

FOTO

A médica veterinária Iraciana Messias de Paiva é coordenadora da Vigilância Sanitária da Prefeitura Paraguaçu Paulista desde 2007 (Foto Cedida)

Prefeitura Municipal Paraguaçu Paulista


Estado de São Paulo