.
.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

Atendimento ao público, de segunda-feira a sexta-feira, das 8 horas às 11 horas e das 13 horas às 16h30. 

Idioma

Português

English

Español

Francese

Deutsch

Italiano

Obras - Sexta-feira, 05 de Janeiro de 2024

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

Em parceria, departamentos de Saúde, Obras e Meio Ambiente promovem grande ação contra a leishmaniose em Paraguaçu Paulista

O município de Paraguaçu Paulista realizou nos meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro, o inquérito sorológico canino com o objetivo de detectar animais positivos para leishmaniose visceral canina (sintomáticos e assintomáticos).


Em parceria, departamentos de Saúde,  Obras e Meio Ambiente promovem grande ação contra a leishmaniose em Paraguaçu Paulista

Em parceria, departamentos de Saúde,  Obras e Meio Ambiente promovem grande ação contra a leishmaniose em Paraguaçu Paulista


O município de Paraguaçu Paulista realizou nos meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro, o inquérito sorológico canino com o objetivo de detectar animais positivos para leishmaniose visceral canina (sintomáticos e assintomáticos).

A ação foi realizada na área após avaliação dos indicadores epidemiológicos de transmissão canina, parte do território da Unidade Estratégia Saúde da Família, Barra Funda I, foi definido como área prioritária para o trabalho.

O diretor do Departamento de saúde, Egydio Tonini Nogueira Neto, destacou que a gestão municipal não mediu esforços para a realização do inquérito sorológico canino, visto que há transmissão canina confirmada.

“A equipe técnica do município traçou uma estratégia de trabalho; firmamos parceria com a Universidade de Marília (UNIMAR) que colaborou com o município enviando alunos e residentes do curso de medicina veterinária em um trabalho que teve êxito do início ao fim”, disse.

A leishmaniose canina é uma doença silenciosa e o inquérito tem por objetivo, obter um panorama real do quadro de transmissão e auxiliar no combate a essa doença que é transmitida ao ser humano e aos animais através da picada do mosquito palha.

O inquérito sorológico canino foi realizado em quatro etapas: na primeira etapa foi realizado o diagnóstico ambiental, cadastro dos animais e orientação sobre manejo ambiental para redução de criadouros do mosquito palha.

A segunda etapa foi constituída na coleta de sangue de cerca de 600 animais previamente cadastrados em pontos fixos e também casa a casa. Esse trabalho de coleta foi realizado pelos alunos do curso de medicina veterinária da Unimar, sob a supervisão dos médicos veterinários do município e residentes da Universidade, com o apoio da equipe de agentes de Combate às Endemias e Agentes Comunitários de Saúde do município.

Na terceira etapa, foram realizados os testes rápidos pelo município e o sangue dos animais positivos foram encaminhados para o Instituto Adolfo Lutz de Marília para realização do teste confirmatório.


A quarta etapa da ação aconteceu no mês de dezembro e contou com a parceria dos Departamentos de Obras e Meio Ambiente. Nessa fase os Agentes de Combate às Endemias e Agentes Comunitários de Saúde realizaram visita casa a casa novamente na área do inquérito e orientaram os moradores a fazer o manejo ambiental, a retirada de materiais e matéria orgânica dos quintais. Posteriormente os departamentos responsáveis realizaram a coleta e a destinação correta dos materiais. Com uma equipe composta por cerca de 30 pessoas, três caminhões basculantes e duas máquinas pá carregadeira, foram retirados 41 caminhões com materiais inservíveis e matéria orgânica em três dias de trabalho na área do inquérito.


A coordenadora da Vigilância em Saúde, médica veterinária Iraciana Messias de Paiva, destacou que o Inquérito é uma ação necessária para avaliação dos indicadores epidemiológicos de ocorrência da leishmaniose visceral canina naquele território.

A ação executada teve êxito porque houve a colaboração da população em autorizar a coleta de sangue de seus animais. E destacou “Somado a esse trabalho, é de fundamental importância que os moradores realizem a limpeza dos quintais periodicamente para a retirada de matéria orgânica, a redução de criadouros do mosquito palha é de fundamental importância para a redução da transmissão da doença para os animais e ser humano”, disse.

 

 

241 Visualizações

Notícias relacionadas

Voltar para a listagem de notícias

.
.

Calendário de eventos

.
.

Acompanhe-nos

.
.

Prefeitura Municipal da Estância Turística de Paraguaçu Paulista - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.