Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Paraguaçu Paulista, Terça-feira, 07 de Julho de 2020 Telefone (18) 3361-9100

Atendimento Atendimento: Atendimento ao público, de segunda-feira a sexta-feira, das 9 horas às 11 horas.

Segu
06/07
30 °C
14 °C
Índice UV
5.0
Ter
07/07
30 °C
16 °C
Índice UV
5.0
Quar
08/07
29 °C
16 °C
Índice UV
5.0
Quin
09/07
24 °C
10 °C
Índice UV
5.0

Assessoria de Comunicação - Sábado, 19 de Janeiro de 2019

Notícias por Categoria

Vendedor ambulante, de Avaré, se recusa a pagar licença e tem produto apreendido


 Vendedor ambulante, de Avaré, se recusa a pagar licença e tem produto apreendido

A mercadoria apreendida foi doada para a Luizas de Marilac (Reprodução Ofício Setor Fiscalização/Cedida)

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura - Silvana Paiva

 

19/01/2019

 

Um vendedor ambulante de Avaré teve sua mercadoria apreendida por dois fiscais da Prefeitura de Paraguaçu Paulista na última quinta-feira (17). Ele comercializava produto perecível nas ruas centrais da cidade, sem recolhimento de licença e sem nota fiscal, o que é proibido pelo Código de Postura do Município. Esse tipo de comércio é autorizado, mas com o pagamento de taxa e em ruas que não sejam as do comércio central.

Denunciado à Associação Comercial e Empresarial e à Prefeitura de Paraguaçu por empresários do comércio local, o ambulante foi advertido pelos fiscais três vezes, mas não se retirou do local e continuou fazendo suas vendas. Como medida extrema diante da atitude do ambulante, os fiscais cumpriram o que determina a lei municipal e apreenderam a mercadoria.

Conforme ainda determina o Código de Posturas, o produto ficou adequadamente armazenado na câmera fria da Divisão de Alimentação e Nutrição da Prefeitura por 24 horas, prazo que o ambulante teve para retirar a mercadoria. Passado esse prazo, sem que o ambulante comparecesse, o produto foi doado para uma instituição de caridade, no caso, a Associação Luizas de Marilac, na sexta-feira (18).

O presidente da Associação Comercial, Fábio Santos, relatou que o ambulante já é reincidente e se aproveita da boa fé das pessoas que acreditam que vender mercadorias nas ruas é seu único meio de ganhar dinheiro. “Não justo é que uma pessoa venha de Avaré, não pague imposto, concorra com os comerciantes de Paraguaçu e ainda leve nosso dinheiro embora. Os fiscais da Prefeitura agiram certo, pois cumpriram o que determina a lei, notificaram, deram prazo para o ambulante se retirar, não se retirou, apreenderam a mercadoria, aguardaram que fosse buscar, não foi, e o produto foi doado para quem precisa. É isso: foi feito o que é correto e a ACE apoia a Prefeitura no sentido de que a lei tem que ser aplicada igualmente para todos”, destaca Fábio Santos.

 

“Foi feito o que é correto e a ACE apoia a Prefeitura no sentido de que a lei tem que ser aplicada igualmente para todos”, 
destaca Fábio Santos, presidente da ACE (Foto: Arquivo Pessoal)

 

FacebookTwitterWhatsAppImprimir

Voltar para a listagem de notícias

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!