Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Educação - Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

EDUCAÇÃO DE PARAGUAÇU


Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Silvana Paiva

 

19/11/2019 – 14h50

 

Há registro de uma tentativa de suicídio a cada dois dias e uma automutilação por semana em Paraguaçu Paulista. Em estudo mais aprofundado sobre as causas, os motivos principais são as dificuldades familiares e de relacionamento afetivo. Por meio do Projeto de Bem com a Vida, 75 orientadores e professores do PEB 2 do Departamento de Educação da Prefeitura de Paraguaçu Paulista, participaram da hora de trabalho pedagógico coletivo – HTPC – que teve como tema a prevenção ao suicídio em explanação feita pelo psicólogo Iris Vieira.

A atividade foi desenvolvida no dia 6 de novembro pelo psicólogo Iris Vieira que é o idealizador e coordenador do Projeto De Bem Com a Vida em Paraguaçu Paulista, cujo início foi entre os anos 2015 e 2017 com um projeto-piloto desenvolvido na EE Diva Figueiredo da Silveira “Cene” e que, atualmente, tem atividades desenvolvidas na Santa Casa, no CAPS nos Departamentos de Educação, Saúde e de Assistência Social.

Como para a HTPC o objetivo principal é promover a troca de experiência profissional, o psicólogo Iris relatou aos profissionais da Educação o que é viável para que se tornem concretas as medidas de prevenção ao suicídio entre jovens e adolescentes.

Para isso, Iris afirma que é necessários que se conheça a realidade em que se dá essas situações. Ele relata que estudos demonstram que o suicídio é frequente em idades que delineiam as fronteiras da vida como a puberdade e adolescência e a maturidade e a velhice, e acometem as pessoas entre os 15 e 44 anos de idade. “As mulheres apresentam quatro vezes mais tentativas que os homens. Entretanto, os homens são muito mais eficazes nos métodos encontrados para morrer. Nos jovens, o suicídio é a terceira causa de morte atrás dos acidentes e homicídios, sendo que as causas estão relacionadas a conflitos comuns como educação, criação e conduta familiar”, disse.
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde – OMS –, estima-se que 800 mil pessoas morram desta forma anualmente, sendo 65 mil nas Américas. Para cada morte existem 26 tentativas, aponta a OMS. A cada 40 segundos alguém comete suicídio, o que equivale a 1,4% dos óbitos totais. No Brasil, 24 pessoas morrem diariamente, ou seja, 4,9 pessoas a cada 100.000 habitantes, sendo que no Rio Grande do Sul encontra-se os maiores índices (11/100.000 habitantes) e Porto Alegre, encontra-se a capital com maior taxa (11,9/100.000 habitantes). Hoje o suicídio, assim como a automutilação nas escolas, está sendo considerado como epidemia devido a sua incidência cotidiana.

Em Paraguaçu Paulista, nos últimos dez anos, o psicólogo Iris afirma que há um número significativo de reincidência de tentativas de suicídio e automutilações de jovens. Esse registro é feito por meio dos atendimentos de urgência no Pronto Socorro da Santa Casa de Paraguaçu Paulista e que são encaminhados para o serviço de Psicologia do hospital.

“Por meio desses registros, confirmamos uma tentativa a cada dois dias e uma automutilação por semana em Paraguaçu. Em estudo mais aprofundado sobre as causas, constatamos que as dificuldades familiares e no relacionamento afetivo estavam entre as causas principais”, relatou Iris.

Foi a partir dessas constatações que, em reuniões com os representantes da Santa Casa, CAPS e diretores dos Departamentos de Educação, Saúde e da Assistência Social, foi estabelecida a implantação do Projeto De Bem Com a Vida, cujo piloto o psicólogo Iris já tinha iniciado na Escola Cene entre 2015 e 2017.
“Foi dado início, então, a um trabalho em rede de serviços municipais e públicos em geral, de forma a estarmos conectados, em reuniões, em grupos de redes sociais, realizando palestras, estando sempre em contato para que os casos sejam prontamente atendidos pelo serviço de psicologia no pronto atendimento da Santa Casa e ou no CAPS. Os casos que surgem no dia a dia escolar são avaliados pela psicóloga do Departamento de Educação e encaminhados ao CAPS e ou para o serviço de psicologia Santa Casa em casos de emergência. Nos casos em que há recusa no atendimento ou falta de dados, é solicitado a um agente de saúde para ir até a residência”, esclareceu Iris.
No caso do HTPC com os orientadores e professores da Educação Municipal, Iris Vieira salientou que o avanço é por esses 75 profissionais estarem permanentemente em contato com os jovens e adolescentes. “Durante os trabalhos realizados no período de 2017 até maio de 2019, que é de quando temos os últimos registros, houve uma diminuição no número de tentativas graves e um aumento no encaminhamento de ideações suicidas e automutilações. Aumento este relacionado à localização de casos que antes estavam ocultos”, contou o psicólogo.
Iris atribue esse avanço justamente ao trabalho realizado em rede, como no caso da Educação municipal, que proporciona hoje um atendimento muito rápido às ideações, pois uma vez atendido o paciente, o risco de uma tentativa diminui. “Com as palestras nas escolas, diminuíram os índices de automutilação e bullyng, segundo o depoimento dos diretores das unidades”, atestou o psicólogo.
“A conscientização da população também colaborou para que as postagens de ideação suicida e automutilação chegassem ao nosso grupo em pouco tempo, sendo possível localizar em qualquer local da cidade onde há algum caso que precise de socorro imediato”, concluiu o psicólogo Iris Vieira, coordenador do Projeto De Bem Com a Vida.

 

FOTO 01

“Com as palestras nas escolas, diminuíram os índices de automutilação e bullyng, segundo o depoimento dos diretores das unidades”, atestou o psicólogo Iris Vieira em HTPC com os orientadores e professores (Foto: Depto. Educação/Cedida)

 

FOTO 02

Por meio do Projeto de Bem com a Vida, 75 orientadores e professores do PEB 2 do Departamento de Educação da Prefeitura de Paraguaçu Paulista, participaram da hora de trabalho pedagógico coletivo – HTPC – que teve como tema a prevenção ao suicídio (Foto: Depto. Educação/Cedida)

 

FOTO 03

Como para a HTPC o objetivo principal é promover a troca de experiência profissional, o psicólogo Iris relatou aos profissionais da Educação o que é viável para que se tornem concretas as medidas de prevenção ao suicídio entre jovens e adolescentes (Foto: Depto. Educação/Cedida)

 

FOTO 04

“Por meio desses registros, confirmamos uma tentativa a cada dois dias e uma automutilação por semana em Paraguaçu. Em estudo mais aprofundado sobre as causas, constatamos que as dificuldades familiares e no relacionamento afetivo estavam entre as causas principais”, relatou Iris Vieira

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...

TELEFONES PÚBLICOS

Prefeitura Municipal
  • Tel: (18) 3361-9100
Assistência Social
  • Tel: (18) 3361-6770
Departamento Municipal de Saúde
  • Tel: (18) 3361-9910

Ver todos os telefones...